O Endereço On-line do Saber

Cursos de Pós-Graduação On-line
"A Maior e Melhor Escola Aberta do País"

Retornar a página principal Cursos On-line Informações Acadêmicas Biblioteca e Cultura Graduação on-line
 

Calendário Acadêmico
Agenda de Defesa TCC
Regulamentações ESAB
Produção da Monografia
Nossos Tutores
Identidade Estudantil
Intelligence Card
Veja o Certificado
Pontuação para
Concursos

Tecnologia Virtual
Downloads

 

 

Nossos Cursos

Pós-Graduação -
Especialização (lato sensu)

MBA - Aperfeiçoamento
.: MBA Executivo
Empresarial

.: MBA Profissional

Extensão Universitária

Qualificação Profissional
.: Básica
.: Acelerada

Graduação (em breve)
Faça sua pré-inscrição

 
 

Escolha o curso por área

 
> PRODUÇÃO DA MONOGRAFIA
 

Imprimir    
Tamanho
da letra
 


Faça a opção por
um dos cartões e
comece a estudar imediatamente.


O trabalho de conclusão de curso (TCC) constitui-se em um momento de potencialização e sistematização de habilidades e conhecimentos adquiridos, na forma de pesquisa acadêmico-científica. Trata-se de uma experiência fundamental uma vez que proporciona a oportunidade de resolver de forma rigorosa e criativa problemas teóricos e empíricos relativos à formação.

Como trabalho que se submete aos padrões da produção científica, a Monografia deve respeitar seus parâmetros. Na ESAB, ela envolve três etapas:

   1. Plano de Monografia
   2. Produção da Monografia
   3. Avaliação da Monografia

Estas três etapas conjugadas e sujeitas ao crivo da lógica de procedimento da Ciência asseguram à Monografia um caráter diferente dos trabalhos normalmente desenvolvidos pelos estudantes em suas respectivas disciplinas. A monografia é, portanto, um trabalho de síntese que articula o conhecimento global do aluno no interior de sua área de formação. Desta forma, a monografia deve ser concebida e executada como uma atividade científica.

Tomando como base o caráter científico, a Monografia na ESAB compreende, em sua Primeira Etapa a elaboração de um Plano de Monografia. Como critérios básicos para esta fase, o Plano terá que atender aos seguintes requisitos: a escolha da linha de pesquisa e tema, a definição do problema, a identificação dos objetivos da pesquisa, a estrutura do referencial teórico e da bibliografia a ser utilizada e a breve descrição da metodologia.

A Segunda Etapa - Produção da Monografia - corresponde à fase de elaboração e envio da monografia finalizada para análise do tutor orientador.  Para concluir a Monografia é imprescindível que o aluno aplique os conhecimentos científicos de sua área de conhecimento, bem como efetue as atividades dentro de parâmetros mínimos de cientificidade. O aluno deve valer-se de métodos e técnicas universalmente aceitas pela comunidade científica que incluem pertinência, consistência, manipulação de variáveis e de hipóteses, mensuração de dados primários e/ou secundários de acordo com padrões de representatividade e generalização compatíveis com seu tema, seu problema/hipótese de trabalho e sua área de conhecimento ou de exercício profissional. O trabalho deve obedecer às orientações desse Manual, bem como os padrões existentes para a produção científica.

Finalmente, na Terceira Etapa, Avaliação da Monografia, como toda investigação que possui caráter científico, a Monografia deve ser submetida ao crivo da crítica da comunidade. De fato, para lograr sua aprovação final, terá que ser levada à apreciação de uma Banca Examinadora.  A Banca Examinadora tem a função de avaliar a Monografia sob a ótica de diferentes perspectivas. Neste sentido, a banca deverá avaliar a consistência lógica da investigação, a coerência entre problema de investigação, hipótese e nível de demonstração ou de validade argumentativa na correlação entre pressupostos, postulados e corroboração empírica, observando as normas para a produção científica. Sujeito à crítica, na multiplicidade de perspectivas representadas pelos avaliadores, a Monografia estará cumprindo seu papel de atividade de iniciação científica.

Do ponto de vista do aluno, a defesa diante de uma Banca Examinadora significa a possibilidade de testar sua competência discursiva, de exercitar sua capacidade argumentativa e de defender sua perspectiva frente a outras diferentes ou concorrentes. Ao mesmo tempo, permitir-lhe-á esclarecer elementos de seu trabalho que possam ter ficado obscuros ou frágeis do ponto de vista de sua consistência ou pertinência científica. Neste sentido, a defesa da Monografia exercitará a capacidade lógico-dedutiva, de análise e de síntese do aluno, bem como sua fluência em resposta diante de argumentos distintos daqueles que desenvolveu. A necessidade de defesa diante de uma Banca justifica-se pela imposição da previsão legal.

Baixe o Manual de Monografia
Baixe o programa para visualizar arquivos em PDF

 

 
 
 

Como funciona?
Perguntas freqüentes
Mapa do site
Vídeo Tour de Navegação



FALE CONOSCO


Polos de Pós-graduação no Brasil

 
     

|   Política de Privacidade - Perguntas freqüentes - Mapa do site   | Encontre-nos no Google+ |